ESPERANCA SOBRE A MORTE DE MADELEINE: Suspeito Número Um do Caso Madeleine McCann em Julgamento por Ataques Chocantes

0
211

O homem apontado pelos procuradores alemães como o principal suspeito no desaparecimento da pequena britânica Madeleine McCann foi visto chegando ao tribunal, embora por razões não relacionadas ao caso da menina.

Christian Brueckner, atualmente com 47 anos, enfrenta acusações graves de abuso sexual em Braunschweig, Alemanha, marcando a sua primeira aparição pública desde 2020. O suspeito foi fotografado numa van prisional, vestindo um capuz, a caminho do tribunal de Brunswick, na Baixa Saxônia.

Brueckner é acusado de três estupros e dois assédios sexuais indecentes, envolvendo vítimas femininas com idades entre 10 e 80 anos. Se condenado por todas as acusações, é provável que passe o resto da sua vida atrás das grades.

A polícia alimenta a esperança de que, caso Brueckner seja condenado, ele possa fornecer informações sobre o caso de Madeleine em troca de uma sentença mais branda. Atualmente, ele já cumpre uma pena de sete anos por ter estuprado uma idosa americana no Algarve em 2005, condenação essa obtida em 2019 após ex-amigos apresentarem evidências contra ele.

Em 2020, a polícia alemã identificou Brueckner como o principal suspeito do sequestro de Madeleine, que desapareceu de seu apartamento em Praia da Luz, em maio de 2007, enquanto estava de férias com seus pais. Desde então, a menina, que tinha apenas três anos na época, nunca foi encontrada.

Recentemente, novas questões sobre o caso foram levantadas após Helge Busching, um homem que informou à polícia alemã sobre Brueckner, compartilhar sua história. Busching alega que, durante uma conversa em que bebiam cervejas, Brueckner comentou sobre Madeleine, dizendo “ela não gritou” em referência ao sequestro da menina.

Essa interação ocorreu num festival de música em 2008, e Busching ficou convencido de que Brueckner tinha envolvimento no caso. Apesar de ter tentado informar a Scotland Yard sobre Brueckner já em 2008, através de uma linha direta dedicada a dicas sobre o caso de Madeleine, ele afirma que nunca obteve resposta.

Somente em 2017, após cumprir uma pena de prisão na Grécia e relembrar o aniversário de 10 anos do desaparecimento de Madeleine, Busching decidiu contatar novamente a Scotland Yard, que desta vez o ouviu.

Este julgamento por acusações de abuso sexual não relacionada traz novamente à tona o nome de Christian Brueckner, reacendendo o interesse e as especulações sobre o infame caso de Madeleine McCann, que continua a ser um dos mistérios não resolvidos mais perturbadores do século.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui